Simplesmente Marie

Hoje eu acordei tão triste
Uma forte chuva lamentava
Aquilo que seria o meu dia.
Ao virar a esquina, que agonia!
Bem ali, ela jazia.

Meu coração parou de repente
Um filme passou na minha mente
Quase não acreditei no que via.
A revolta me consumia...
Meus olhos se encheram de sofrimento.

Tão branca e imóvel ela estava
A doce e altiva Marie de outrora.
Chora, chora o dia lá fora...
Porque aqui dentro só restou tristeza
E lembranças da tua lealdade.

Que Deus te pegue no colo
E acaricie a sua barriga
Do jeito que eu sempre fazia.
Adeus, minha linda Marie...
Até um dia.


Comentários

Postagens mais visitadas