A linda história de Mia

Quero compartilhar uma história linda e com um final muito mais que feliz! Talvez você lembre de uma postagem onde falei sobre Fany, uma gatinha abandonada com problemas neurológicos. Pois bem, hoje vamos saber como ela está!

Tudo começou às 03 horas da madrugada do dia 05/05/2011, quando o guarda do prédio do Presidente da ONG SOS Vira-Lata, Samir Machado Veran, tocou a campainha para lhe falar sobre uma gatinha que apareceu na garagem do prédio, miando bastante.

Ao vê-la, Samir suspeitou de uma lesão neurológica, pois ela ficava o tempo inteiro com movimentos involuntários da cabeça e falta de coordenação motora ao andar. Ele também suspeitou de surdez. Sendo assim, deixou-a em um cantinho protegida no apartamento até que o dia amanhecesse. Depois a encaminhou para que eu cuidasse dela até ser adotada.

Quando Samir a trouxe ela estava desnutrida, não parava de mexer a cabeça, totalmente desorientada. Eu mesma desacreditei na sua recuperação naquele momento. O que mais me indignava era saber que alguém teve coragem de abandoná-la naquele estado.



O primeiro médico veterinário disse que não tinha o que fazer, que se ela se restabelecesse, não seria através de medicamentos. Inconformada, pesquisei vários sites para verificar o que ela poderia ter. Depois de ler vários depoimentos de pessoas que conseguiram curar gatos com problemas neurológicos, solicitei à Diretoria da ONG SOS Vira-Lata uma consulta no Veterinário Vilson, que medicou-a com remédios contra inflamações generalizadas, especialmente no ouvido. Foi diagnosticado que uma inflamação no ouvido não tratada causou surdez no animal, uma das causas da falta de coordenação motora.



Para conseguir tirar a foto acima, precisei segurá-la, pois ela não parava de se mexer, andando em círculos e caindo ao chão. Mas logo que iniciamos o tratamento, com a limpeza diária dos ouvidos, ela apresentou grande melhora e passou a andar melhor, sem bater nas coisas ou cair com tanta frequencia. As quedas eram perigosas, pois ela batia com a cabeça.



Ao finalizar o tratamento Fany ainda apresentava algumas sequelas, mas para aqueles que não a conheciam, achavam tratar-se de uma hiperatividade felina.



Fany foi adotada em 21/06/2011 por Karol Martins Colonetti, que já tinha uma gatinha e um cachorrinho. Karol concluiu o tratamento dela e após alguns meses, fez a castração.



Hoje, quase chegando à fase adulta, Mia (novo e lindo nome!) apresentou uma recuperação incrível, é uma gata normal e, Graças à Deus, muito amada!




"Quando ela chegou aqui em casa ainda era bastante desorientada, e balançava bastante a cabeça, se assustava quando nos aproximávamos e com minha outra gata, achei que não ia se acostumar, era guerra declarada! Mas com o tempo ela foi melhorando e tudo foi se ajeitando, hoje, a Mia e a Agatha são inseparáveis! Ela ainda não tem muito equilíbrio, não sobe em lugares muito altos e as vezes se desequilibra quando vai descer de algum lugar, fora isso, é uma gatinha perfeita, a surdez dela não afeta em nada além de proporcionar a ela loooongas e deliciosas horas de sono, ela já não se assusta quando eu ou a Agatha nos aproximamos. Além disso, ela é muito carinhosa! A Mia fez minha vida muito mais feliz!" Karol Martins Colonetti (13/10/2011)


É por isso que eu digo: todo esforço na recuperação de um animal, sempre vale à pena. Te amamos Mia! Obrigada Karol!

Comentários

TaiiLyneeh' disse…
Nooossa, fico muitíssima feliz de saber q a Mia está bem *--* eu junto com minha tia tratamos ela e cuidamos dela praticamente o dia todo, e é bom saber tbm q ela está com seus amiguinhos em um lar muito confortável, tendo uma dona pra cuidar e dar carinho ^^, Beeijo's Tailyne Wirth
Livinha Carlos disse…
Que bom que ela se recuperou! Minha gatinha sofreu uma pisada ontem na região do pescoço, e infelizmente está com problemas neurológicos também...Mas diferente da Mia, ela não anda, nem tá enxergando direito. Estou tentando uma melhora através de medicações. E a esperança continua!
Anônimo disse…
Que coisa mais linda!!! Que muitas outras familias possam fazer o mesmo tanto em relaçao as pessoas que necessitam e pedem ajuda( e nao se escoram) quanto aos animais. Muitas bençaos em suas vidas!!!
Unknown disse…
A minha esta assim não sei oq eu faço
Karyna Galdiks disse…
A minha esta assim não sei oq eu faço
joicehw disse…
Olá Karyna! A primeira coisa é buscar ajuda com um veterinário de confiança.
O diagnóstico acertado aumentará as chances de sucesso. Verifique se não há algo dentro da orelha do gato ou se ele consegue ouvi-la. Não desista do seu animalzinho jamais!
joicehw disse…
Olá Karyna! A primeira coisa é buscar ajuda com um veterinário de confiança.
O diagnóstico acertado aumentará as chances de sucesso. Verifique se não há algo dentro da orelha do gato ou se ele consegue ouvi-la. Não desista do seu animalzinho jamais!

Postagens mais visitadas